Seguidores

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Neurônios estragados

Eu vejo o meu cérebro cheio de coisas esquisitas. Muitas vezes ele não consegue paz.
Meu cérebro vive em constante conflito.
Eu penso mal, falo mal, interpreto mal...
Ecoa lá dentro as turbulências das partes tristes.
O meu cérebro mantêm vigilância contra situações parecidas com as que já vivi no meu passado e várias pessoas não permanecem dentro dele de forma sadia.
Outra coisa latente é o sentimento de culpa.
Esse sentimento de culpa é inerente aos processos mentais ruins, mas é minha carne a maior prejudicada, ela se sente cheia de germes e feia.
Eu penso em como seria minha vida sem essas coisas sujas lá.
Talvez eu não seria eu.