Seguidores

sábado, 25 de abril de 2009

Nem tão desacabado


Um dia depois do outro, pensamentos turbilhonados.

Vida irrefreada na rapidez dos anos e na proximidade dos dias.

Tudo bem depressa.

O ontem não estará tão fresco. Na verdade, nem o amanhã estará.

Estaremos nós a rir com rugas no rosto sem termos vivido as extremidades da juventude.

Tudo se esvai num piscar de olhos, tal como o dia veio sem pedir licença, tomando conta daquilo que já era.

Outro dia mesmo estávamos com saúde. Seremos sim bem velhos.

Ontem estávamos a travar questões sobre aquele velho, quanta pena. Breve seremos nós, nostalgia.

O tempo consumirá convicções, ideais, metas, rumos...até mesmo as palavras deste tex












Parabéns Abobrinha!!!!